É um bom momento para comprar ou investir em imóveis? Veja a opinião de especialistas

5 minutos para ler

Devido à pandemia do coronavírus existe uma sensação de incerteza em, praticamente, todos os segmentos.

Porém, como fica a situação do setor imobiliário?

Quem queria comprar ou vender um imóvel, deve dar uma segurada?

A fim de informar e alertar você, compilamos uma série de opiniões de especialistas nos mais diversos veículos sobre o futuro dos investimentos imobiliários na era da pandemia.

Além disso, vamos explicar quais são os impactos da redução da Taxa SELIC na compra de imóveis. Confira:

O que dizem os especialistas

seu dinheiro

Rodolfo Amstalden, sócio da Empiricus em entrevista para a Seu Dinheiro:

O investidor que tem uma posição de compra neste momento, inclusive ao longo dos próximos meses, tem uma vantagem muito interessante nas mãos para poder surfar essa recuperação de ciclo lá no segundo semestre ou em 2021″

infomoney

Marcelo Hannud, consultor imobiliário da XP Investimentos em entrevista para a InfoMoney:

“Se a análise do imóvel indica que se trata de um bom ativo – em termos de localização, liquidez, qualidade construtiva, entre outros aspectos –, momentaneamente depreciado (pela pandemia), provavelmente é uma boa oportunidade de adquirí-lo.”

exame

Ricardo Rocha, professor de finanças do Insper em entrevista para a Exame:

“Em três anos, com a futura recuperação da economia, ele (o investidor) poderá revender o imóvel pelo preço de mercado e obter um retorno que a renda fixa jamais daria a ele no período.”

zap em casa

Deborah Seabra, economista do DataZap, em entrevista para a Revista Zap em Casa:

“O imóvel ainda é visto pelos brasileiros como um ativo seguro e, dado o cenário que estamos vivendo, onde os ativos de renda variável estão sofrendo grande volatilidade e a queda na taxa Selic implica menor rentabilidade médio para os investimentos em renda fixa, o imóvel pode ser uma boa alternativa.”

Queda na SELIC: o que impacta na compra do imóvel

Taxa SELIC
Taxa SELIC chegou ao seu menor índice na história.

O Banco Central anunciou no dia 5 de agosto a redução da taxa básica de juros (SELIC) para o menor índice da história. (veja a notícia aqui)

A decisão faz com que a SELIC fique em 2% ao ano.

Mas o que isso importa para quem quer comprar ou investir em imóveis?

Resumidamente, o aumento ou queda da Taxa SELIC influencia diretamente no valor dos imóveis, especialmente quando envolve financiamentos.

Mas antes de entrar em detalhes, é importante que você entenda para que serve essa taxa:

O que é a Taxa SELIC? (de forma resumida)

A Taxa SELIC é a taxa básica da economia e serve de referência para outras taxas de juros (como os financiamentos) e para remunerar investimentos corrigidos por ela.

Ou seja, a ideia de redução da taxa em tempos de baixa inflação torna o crédito mais barato, estimulando o consumo por meio de financiamentos e compras a prazo, por exemplo.

O que muda para quem quer comprar imóveis

1) Financiamentos

Quando a SELIC está baixa, fazer um financiamento se torna mais vantajoso. Isso acontece porque as instituições financeiras baixam as taxas de juros — o que diminui o valor das parcelas do imóvel.

Se você já possui atualmente um financiamento de imóvel também deve receber um possível reajuste nas parcelas.

2) Preço final dos imóveis financiados

Consequentemente, com queda dos juros de financiamento, o preço final para adquirir um imóvel financiado também fica reduzido.

3) Procura por imóveis

A queda na SELIC também reflete uma maior procura por imóveis, diante das melhores condições para o consumidor. As construtoras também se sentem mais confiantes para impulsionar suas obras.

4) Poupança rende menos

Devido a uma regra criada em 2012, caso a SELIC fique abaixo de 8,5% a poupança passa a render 70% da SELIC (mais Taxa Referencial).

banner_blogpost_-_novo_larPowered by Rock Convert

De longe a poupança é o melhor lugar para se guardar dinheiro no momento, visto que a meta de inflação do Governo é de 4% para esse ano.

Em poucas palavras, deixar o dinheiro na poupança é perder dinheiro, visto que a inflação pode ser maior do que o rendimento do seu dinheiro.

O que fazer diante desse cenário: comprar ou esperar?

Somos sempre MUITO sinceros com os nossos clientes.

Se você possui tranquilidade financeira para aquisição de imóveis, saiba que a partir de agora começam a surgir imóveis raros a preços altamente reduzidos.

Portanto, é hora de considerar a COMPRA como um INVESTIMENTO. Em tempos estáveis de economia, você dificilmente conseguirá adquirir um imóvel com a qualidade e potencial de valorização pelos valores apresentados agora.

No caso da VENDA de imóveis, se a crise da pandemia bateu forte nas suas finanças, a venda pode ser uma saída.

Considerando a valorização dos imóveis nos últimos anos, é bem provável que você ainda consiga vender por um valor acima do que você pagou no passado, e sair no lucro.

O quem vem por aí:

Durante a época da pandemia estão surgindo em Capão da Canoa uma série de imóveis que se encaixam como verdadeiras “barbadas imobiliárias”.

Ou seja, alguns imóveis estão com valores raramente praticados em tempos normais.

Fique atento(a) ao nosso site ou se inscreva-se na nossa lista de oportunidades de investimento durante a pandemia para recebê-las diretamente no seu e-mail.

Posts relacionados

Deixe um comentário